quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

"E De Você Fiz o Desenho Mais Perfeito Que Se Fez"

É sempre igual, é só apertar o play no meu acervo da Legião Urbana que pressionar a tecla stop se torna uma dolorosa missão praticamente impossível!
Hoje apertei o PLAY, já são 2:00 da madrugada, desumano permitir quo sono venha dar o ar da graça pois a cada canção me emociono como se o áudio fosse inédito para mim.
Eu sei... já ouvi inúmeras vezes, em diversos formatos, em arranjos diferentes, em interpretações inigualáveis: e é exatamente ai que percebo morar a beleza!
As sensações que o timbre do Renato, os acordes de Dado Villa-Lobos e as baquetas de Marcelo Bonfá despertam em mim se aproximam, em muito, de uma oração.
Uma oração silenciosa, um rito de purificação, um desabafo do coração.
o termo "religião urbana" não se figura para mim como o mais completo para sintetizar o que se passa aqui.
Prefiro não buscar uma nomenclatura, não é minha intenção definir o que a Legião Urbana significa para mim.
Certamente meus amigos Legionários entendem o que quero dizer.
É muito bom ter uma banda amiga para sustentar o coração....
É muito bom ter uma banda amiga para fazer com que  este mesmo coração possa pulsar forte e vibrante, com viço e ternura!
As melhores amizades, as melhores lembranças, os meus momentos especiais, todos eles estão intimamente relacionados a Legião!
Uma estória de cumplicidade que começou aos meus oito anos, em uma tarde pueril,
Ainda posso ver aquela tarde, ainda posso sentir penetrar em meus ouvidos pela primeira vez a voz vibrante de Renato Russo.
Não me permitiria esquecer!!!
Seria bom poder perpetuar em um plano concreto essas sensações para que pudéssemos dividir com quem não compreende o quanto é bom poder se envolver desta forma!
É sempre um frenesi! É sempre diferente. É sempre como a primeira vez!
Não consigo imaginar minha vida sem estas canções, não consigo me imaginar sem este sentimento para com o trio de Brasilia.
Se a minha vida tem uma trilha sonora ela se chama LEGIÃO URBANA
A minha madrugada termina com um largo sorriso: Percebi que a minha caminhada até aqui é exatamente aquilo que pensei para mim!
Seria redundante dizer que a resposta me veio, neste momento, de uma canção:


" Teu corpo alimenta meu espírito, teu espírito alegra minha mente, tua mente descansa meu corpo, teu corpo aceita ao meu como a um irmão. Estou longe, longe: ESTOU EM UMA OUTRA ESTAÇÃO!"


Posso apertar o Stop... a canção vai continuar a soar... plena, livre, transcendental.
Basta permitir que ela me abra as  asas. Para voos cada vez maiores. Não haverá limites.